Jameson Urban Routes: as 4 surpresas do festival do Musicbox | Watch and Listen!

Jameson Urban Routes: as 4 surpresas do festival do Musicbox


Nas passadas duas semanas, o Musicbox foi a casa de um dos festivais urbanos mais esperados do ano: Jameson Urban Routes. O festival teve lugar nos dias 22, 23, 24, 30 e 31 e recebeu nomes como La Femme, Suuns & Jerusalem In My Heart, Inga Copeland, Cave Story, Holy Nothing e PAUS. Houve muita afluência por parte do público e o Musicbox esteve muito bem composto durante todos os dias do festival. Bons concertos não faltaram, e os grandes nomes do cartaz fizeram jus às expectativas do público. No entanto, no nosso artigo, iremos falar de uma coisa muito importante nos festivais: as surpresas. Felizmente, existe uma grande quantidade de público que para além de ir a um festival ver a tal banda, vai ainda de mente aberta e pronto para ouvir e conhecer coisas novas. Nós vamos sempre com essa mentalidade para os concertos, e graças a isso, temos conhecido várias bandas fantásticas.

Nem sempre acontece haver uma grande quantidade de boas surpresas, mas este cartaz do Jameson Urban Routes foi um desses casos, e surpreendeu bastante. Pelo menos a nós. Fomos surpreendidas ao longo de todo o festival, tanto por bandas que já conhecíamos musicalmente, como por bandas que só conhecíamos de nome ou por bandas que nunca tínhamos ouvido falar. E por tudo isto, deixo-vos com pequenas apreciações dos quatro concertos que mais nos surpreenderam, pela positiva. Até para o ano, Jameson Urban Routes.

Galgo


Foi a maior surpresa tanto para nós, como para grande parte do público. A banda atuou no dia gratuito do festival, dia 22, e o Musicbox estava totalmente cheio. Já conhecíamos a banda, no entanto foi neste dia que os Galgo finalmente nos conseguiram encantar. Desde o início ao fim do concerto, os Galgo demonstraram uma energia bastante contagiante e cremos logo nos primeiros minutos conquistaram grande parte do público. Foram de longe a melhor atuação da noite, e uma das melhores atuações de todo o festival. O som refrescante da banda, e que lembra PAUS, superou as expectativas e surpreendeu pela positiva. Não temos qualquer dúvidas que ganharam muitos fãs nesta noite, que revelou-se bastante divertida e frenética.

Suuns & Jerusalem In My Heart


Os Suuns & Jerusalem In My Heart não nos são desconhecidos nenhuns e eram um dos nomes que mas queríamos ver no festival. As nossas expectativas eram portanto altas e foram bem correspondidas. E ainda conseguiu surpreender. Com um atraso de meia hora, os Suuns & Jerusalem finalmente subiram ao palco do Musicbox para tocar para uma plateia bem composta e claramente expectante. O público pareceu ficar bastante satisfeita e a felicidade era notória. A fusão dos Suuns com o artista israelita, Radwan Ghazi Moumneh que se auto-intitula de Jerusalem In My Heart, é ainda mais bem conseguida e cativante ao vivo. Se no álbum já é bom, ao vivo é ainda mais. O escuro Musicbox invadiu-se durante uma hora e pouco deste psicadélico e rock indie. Foi fantástico.

Holy Nothing


Os Holy Nothing já nos são bastante familiares, mas foi a primeira vez que finalmente conseguimos ver um concerto na íntegra. A jovem banda demonstra já alguma maturidade musical, e a maneira como tocam ao vivo é incrível. Foram bastante convincentes e foi outra das bandas que nos conseguiu surpreender pela positiva. A eletrónica nortenha conquistou, e quem lá estava fez grande festa. O primeiro álbum, "HyperText", já está disponível e aconselhamos fortemente a que percam uns minutos do vosso tempo a ouvirem. Está bastante satisfatório.

Pega Monstro


As Pega Monstro foram fantásticas e surpreendentes como sempre, e era só impossível ficarem de fora da nossa lista. Júlia e Maria Reis já têm muitos fãs e julgamos que nesta noite adquiriram mais uns quantos. As Pega Monstro demonstram bem o quão as meninas também sabem fazer boa música. O rock feminino conquistou o Musicbox e os aplausos não foram poucos. Estão claramente de parabéns pelo fantástico concerto, que até direito a mosh teve.



Jameson Urban Routes 2015


Texto: Alexzandra Souza
Fotografias: Iris Cabaça

0 comments:

Enviar um comentário