Vodafone Mexefest 2016: o primeiro dia do exercício musical | Watch and Listen!

Vodafone Mexefest 2016: o primeiro dia do exercício musical


Nos dias 25 e 26 de Novembro teve início mais uma edição do festival Vodafone Mexefest em Lisboa, que mais uma vez contou com grandes artistas e também com nomes emergentes do panorama musical português e internacional. Durante o primeiro dia, 25, a Avenida tresandava a castanhas e a vontade de ver as bandas e artistas que por ali passariam nos dois dias de festival era crescente e sentia-se por todo o lado. Subir e descer a Avenida, já decorada com as luzes natalícias, com o frio cortante que finalmente decidiu manifestar-se tornou-se mais fácil com a oferta de chocolate quente, por parte da equipa da Vodafone.

A nossa primeira paragem foi no Capitólio para ver um pouco de Celeste/Mariposa com os seus ritmos africanos. O espaço amplo é convidativo e embora não tenhamos ficado por lá muito tempo, acreditamos que terá atraído bastantes visitantes. De seguida fomos até à estação ferroviária do Rossio para ver uma das bandas vencedoras do Vodafone Band Scouting: os Them Flying Monkeys. A jovem banda não desiludiu e mostrou que realmente teria sido uma pena se tivessem ficado fora da escolha do júri. Algo que felizmente não aconteceu. Deixou a desejar em termos de público, no entanto, confiamos que no futuro a banda irá encher plateias.

Celeste/Mariposa + Them Flying Monkeys @ Vodafone Mexefest 2016

Voltámos a subir a Avenida para apanhar a boleia mais fixe das nossas vidas, ao som dos Fugly. Foi a nossa primeira vez a assistir a um concerto nestes autocarros mágicos do Vodafone Mexefest e resta dizer que é uma experiência mágica e emocionante, e se já foram ao festival sem nunca apanharam esta boleia, precisam de voltar e mudar isso. Os Fugly deram um concerto enérgico e em muito movimento pela Avenida acima e abaixo.

Fugly @ Vodafone Mexefest 2016

Nós descemos perto da Garagem Epal pois o relógio dava horas e os Dead Pretties, quando chegámos, já tinham começado o concerto. Ainda tivemos a oportunidade de ver um belo bocado da exibição do garage rock londrino que chamou público e ainda convidou todos os presentes a aproximarem-se e a mostrarem o que valiam.

Dead Pretties @ Vodafone Mexefest 2016

Como mexer faz parte do roteiro de qualquer festivaleiro à séria do Mexefest, não tardava a estarmos novamente a descer a Avenida desta vez para ver o Baio. Saímos de um concerto de rock cruo e do mais garajeiro possível para assistir à estação a ser transformada numa pista de dança pelo incrível Baio. Os sintetizadores e as ancas soltas do jovem músico que obedeciam a todos os ritmos por ele executados, convidaram todos os presentes a dançar do início ao fim. Foi um dos melhores concertos do festival e deixou realmente todos surpresos e de expectativas superadas.

Baio @ Vodafone Mexefest 2016

Com o concerto acabado e ainda muita vontade de dançar, subimos desta vez para vermos a NAO no Coliseu dos Recreios. A voz encantadora da rapariga deixou todos os presentes boquiabertos e ainda a sua majestosa figura meteu inveja a muitos. A junção perfeita que a artista faz da sua inspiração de R&B dos anos 90 com eletrónica atual é que o torna uma das melhores relevações deste ano, tendo feito a sua estreia no nosso país no local e no festival ideal. Desde a sua postura à música, tudo na NAO parece incrivelmente perfeito como que saído de um livro encantado e irrealista. Excepto que Neo Jessica Joshua é bastante real e estava ali perante os olhos de um Coliseu cheio deleitoso ao vê-la. As pessoas sabiam as letras, as pessoas acompanhavam os ritmos dançando... E assim vimos dois dos melhores concertos desta edição seguido. E a seguir veio o terceiro e último melhor dessa noite.

(créditos: Vodafone Mexefest)

Os aguardados e adoráveis Sunflower Bean obrigaram-nos a voltar a descer a Avenida (na estação do Rossio, novamente) a correr para vermos do início ao fim e foi incrivelmente perfeito. Com um recinto totalmente lotado para os ver, os três jovens nova-iorquinos arrasaram na sua estreia e o concerto pareceu demasiado curto de tão bom que foi, e deixou vontade de repetir. A energia em palco é incrível e o Castelo de São Jorge e as luzes noturnas a servirem de fundo, tornaram o cenário ainda mais bonito do que já era esperado. Não existe muitas palavras que descrevam o concerto dos três jovens mas já se ouvia dizer entre o público que era um dos melhores concertos desta edição. E sem dúvida que o foi.

Sunflower Bean @ Vodafone Mexefest 2016

Para terminar a noite em grande, fomos até ao Coliseu uma última vez para ver os Jagwar Ma. A banda veio apresentar o seu novo trabalho, "Every Now & Then" e o concerto decorreu muito bem mas dentro do expectável, sem espaço para grandes surpresas. Ao ritmo do dance psicadélico que convida o corpo a mexer, acabou o nosso primeiro dia do Vodafone Mexefest, em grande.

Jagwar Ma @ Vodafone Mexefest 2016

Texto: Alexzandra Souza
Fotos: Iris Cabaça

0 comments:

Enviar um comentário