Artistas e bandas que deviam passar por Portugal em 2017 | Watch and Listen!

Artistas e bandas que deviam passar por Portugal em 2017


O ano começou há poucos dias, mas a agenda de concertos e festivais já se está a compor, visto que, há muitos nomes confirmados para se ver e ansiar, para vários gostos. Seja a solo ou em festivais, 2017 vai ser um ano bom para os fãs de música portugueses. Apesar de haver muitos artistas e bandas anunciados para virem a Portugal, ainda falta muitos, principalmente, os que nunca se estrearam cá. Dito isto, aqui fica uma lista de desejos com artistas e bandas que deviam fazer-nos uma visita este ano.

Frank Ocean

O Frank Ocean nunca deu um concerto em Portugal, e, honestamente, já é mais que altura para o fazer. O artista está confirmado para o Primavera Sound em Barcelona, mas não vem à versão portuguesa, infelizmente. Talvez porque vai atuar no festival NorthSide, na Dinamarca, que se realiza de 9 a 11 de junho. Outra hipótese seria ir ao Super Bock Super Rock visto que vai atuar no festival Lovebox, em Londres, a 14 de julho e onde será um dos cabeças de cartaz. Porém, este era o único dia do festival português em que falta um cabeça de cartaz. A não ser que Ocean aceitasse vir nos outros dois dias, parece improvável de acontecer. Além das datas mencionadas, o cantor vai atuar no festival Hangout a 19 de maio (no Alabama), no festival Sasquatch a 26 de maio (em Washington), e no festival Panorama no final de julho (em Nova Iorque). Parece que Frank Ocean vai fazer uma tour pequena e com dois festivais descartados, fica ainda mais complicado vir cá, a não ser que dê um concerto a solo.

Solange

A Solange também nunca veio ao nosso país. Em 2013, era suposto ter ido ao MEO Sudoeste mas como cancelou a tour europeia por questões familiares, e depois começou a gravar o último álbum, não chegou a remarcar o concerto. Este ano seria ideal para se estrear cá, sendo que, em 2016 lançou "A Seat At The Table" e vai fazer uma tour em que já estão confirmados cinco concertos, até ao momento. Os primeiros serão nos Estados Unidos, em março no Okeechobee Music & Arts Festival, e em maio no Boston Calling. Depois Solange segue para a Europa para o Primavera Sound de Barcelona e para o Roskilde, na Dinamarca. Em julho volta a Nova Iorque, onde irá atuar no Panorama Festival. Ou seja, durante o verão tem duas datas europeias já agendas, o que poderia facilitar a sua vinda cá.

Blood Orange

O Blood Orange veio a Portugal em 2014, ao Rock in Rio Lisboa, no entanto, ele já lançou um álbum novo no ano passado e não passou por cá. Por isso mesmo, em 2017 devia voltar para apresentar "Freetown Sound". O nova-iorquino tem apenas dois concertos anunciados na Austrália este mês, e três na América do Norte em março. Em 2016, a única cidade europeia por onde Blood Orange atuou foi Londres, o que torna um regresso ao nosso país ainda mais complicado mas que já é merecido.

King Krule

O King Krule estreou-se em Portugal no Vodafone Mexefest no Porto, em 2012. Um ano depois lançou o álbum "6 Feet Beneath The Moon", e até agora ainda não voltou cá. No ano passado, atuou no festival Beach Goth onde apresentou uma música nova, e, de acordo com alguns fãs presentes, anunciou que irá lançar um novo disco este ano. O que torna o seu regresso ainda mais necessário, caso venha a sair o álbum. Até ao momento, o único concerto que tem confirmado é no Primavera Sound de Barcelona.

Fleet Foxes

A primeira e única vez que os Fleet Foxes vieram a Portugal foi em 2011 no NOS Alive. Desde aí a banda nunca mais lançou músicas novas, e um dos membros, o Father John Misty, aventurou-se a solo. Entretanto, a banda confirmou que irá lançar um novo disco este ano e que irá fazer uma tour por todo o mundo. Durante julho e novembro, o grupo irá andar pela Europa e com sorte voltará ao nosso país. As primeiras datas anunciadas são em julho no festival espanhol Bilbao BBK Live, que partilha as mesmas datas e alguns nomes com o NOS Alive, e no Iveagh Gardens, em Dublin. Este regresso aguardado aos discos já pedia um segundo concerto em solo português.

Alexandra Savior

2017 será um grande ano para a Alexandra Savior e tão bom ou ainda melhor do que 2016. A cantora irá andar em tour com Hamilton Leithauser pelos U.S.A. e irá atuar em alguns festivais, como, o Boston Calling, o Primavera Sound e o Bonnaroo. E esta seria uma altura ideal para trazer a nova artista a um festival português.

Childish Gambino

O Childish Gambino, o alter-ego de Donald Glover, nunca se estreou no nosso país, o que é uma pena porque muitas pessoas gostariam de o ver. Infelizmente, este ano parece ser ainda mais complicado, pois, o único concerto que anunciou até agora é no The Governors Ball em Nova Iorque. Sendo que a produção da segunda temporada da sua série "Atlanta" vai ser adiada e só vai estrear em 2018 por causa do filme do Han Solo, onde Donald Glover interpreta o papel de Lando Calrissian. Com as filmagens do filme, parece que Glover estará demasiado ocupado para fazer uma tour e apresentar o novo álbum. Caso tenha tempo para mais concertos, deveria passar por cá.

Chance The Rapper


O Chance The Rapper estreou-se no nosso país no Sumol Summer Fest, em 2015. Já passaram dois anos, e um álbum, "Coloring Book". Ou seja, 2017 está a pedir o regresso do rapper a Portugal. Entre maio e junho, vai apenas atuar em festivais na América do Norte o que parece dificultar uma saída do país para a Europa. Se tal acontecer, só se pode esperar por um concerto num festival português.

Glass Animals


Os Glass Animals deram o primeiro e único concerto em Portugal no Musicbox, em 2014. Nunca mais voltaram cá, apesar de terem tocado em vários festivais europeus e da grande vontade de muitos fãs os quererem ver ou rever. Nas datas do Super Bock Super Rock, irão atuar no festival Melt! na Alemanha, que se realiza de 14 a 16 de julho, o que seria uma boa adição para o cartaz do festival no Parque das Nações. Também têm datas livres para o Vodafone Paredes de Coura, porque as únicas datas que têm confirmadas em agosto são no Reading e no Leeds. 

Banks


A Banks nunca deu um concerto em Portugal, o que é uma pena porque deve haver muitas pessoas que a gostariam de ver ao vivo. Com dois discos na bagagem, é mais que tempo de vir cá. Em fevereiro e março, a cantora irá fazer uma tour europeia onde passará pela Alemanha, França, Bélgica, Dinamarca, Suécia, Holanda e Reino Unido. A seguir, começa a fazer festivais nos U.S.A. onde irá atuar no Coachella e no The Governors Ball.

Jack Garratt

O one-man show, que lançou o seu álbum de estreia "Phase" em 2016, ainda não nos deu a oportunidade de testemunhar um espetáculo em solo português. No verão passado, a alta época dos festivais, teria sido a altura ideal para Jack Garratt se ter estreado cá porque este ano parece ser ainda mais difícil de se realizar, visto que, só tem agendado o Coachella, até agora.

Lorde

Em 2014, a Lorde atuou no nosso país pela primeira vez no Rock in Rio Lisboa onde apresentou o álbum de estreia, "Pure Heroine", que foi lançado em 2013. Já passaram mais de três anos desde "Pure Heroine", e o segundo disco será lançado este ano, em princípio. Ainda sem data marca para o lançamento do novo trabalho, a cantora começou a anunciar alguns concertos em festivais norte-americanos. Em abril atuará no Coachella, e em junho marcará presença no The Governors Ball e no Bonnaroo. Se decidir vir para a Europa, seria bom vir a Portugal outra vez. 

Charli XCX

A Charli XCX prepara-se para lançar o seu terceiro disco este ano, e nunca pisou solo português para um concerto. Sendo que à terceira é de vez, este ano deveria estrear-se em Portugal para apresentar o novo álbum. As únicas datas confirmadas até esta altura são apenas em festivais na América do Norte, mas pode ser que depois do lançamento do terceiro LP decida fazer uma tour na Europa e venha cá.

Vince Staples 

O Vince Staples é outro rapper que nunca veio a Portugal. Às vezes trazer um rapper para atuar no nosso país pode ser bastante difícil porque podem pedir muito dinheiro pela atuação, preferem ficar-se apenas pelos Estados Unidos e não atuam na Europa, as promotoras não sabem se vai resultar bem ou os rappers simplesmente não querem vir a um país desconhecido para eles. Pode ser uma destas hipóteses ou outra qualquer. A verdade é que faz falta virem mais rappers cá, sendo que, muitos nunca vieram e cada vez mais parece improvável de virem. Porém, o Vince Staples é um rapper emergente que deveria dar um concerto no nosso país antes de ficar ainda maior e ser mais impossível de nos fazer uma visita. Infelizmente, até ao fim do verão parece que essa visita não vai acontecer, pois, apenas vai dar concertos na América do Norte.

O álbum de estreia da MØ, "No Mythologies To Follow", saiu em 2014 e até este momento não fez uma visita a Portugal. Nesse ano, ainda era uma artista pouco conhecida e percebia-se, por um lado, porque é que ainda não tinha vindo cá. Em 2015, tudo mudou quando a música "Lean On" com os Major Lazer e o DJ Snake se tornou num sucesso mundial. Toda a gente conhecia a música e sabia quem era a MØ, tanto que, parecia ser finalmente o ano em que a cantora viria cá mas não foi. Com novos singles e novas colaborações, a dinamarquesa irá dar alguns concertos este ano. Pode ser que decida vir cá também.

Haim

As Haim vieram a Portugal em 2014, onde atuaram no NOS Primavera Sound. O segundo disco está previsto para sair este ano e com ele também deve chegar uma tour. Em 2016, as irmãs Haim deveriam ter atuado em alguns países europeus, mas tiveram de cancelar tudo para acabarem o novo trabalho perto de casa. Quando o sucessor de "Days Are Gone" sair, o trio deverá dar concertos um pouco por todo o mundo, assim se espera, e com sorte voltará ao nosso país.

1 comentário:

  1. Portugal já é um ponto de paragem para muitas bandas e artista! Com os festivais de Verão como o Rock in Rio temos grandes nomes a passar por cá nessa época

    ResponderEliminar