Slow J no Estúdio Time Out: a mun'dança no hip-hop português | Watch and Listen!

Slow J no Estúdio Time Out: a mun'dança no hip-hop português


O Slow J apresentou o seu disco de estreia, "The Art Of Slowing Down", no dia 17 de março, no Estúdio Time Out Mercado da Ribeira. A noite também serviu para celebrar o 5º aniversário do site Rap Notícias numa sala esgotada. Antes de João Batista Cunha ter subido ao palco houve um DJ set de Lhast, um showcase de Gson e depois Cypher e DJ Big continuaram a festa pela noite inteira.

A celebração começou com Lhast que passou músicas de The Weeknd, Childish Gambino, Drake e Profjam. Em seguida, vieram os GSon com o seu tema "Voar", e deram um concerto curto mas animado e foram acompanhados por Wet Bed Gang. O nome por que todos aguardavam subiu ao palco, acompanhado por Francis Dale no teclado e Fred Ferreira na bateria, um pouco depois da 1h e o público começou logo a cantar o tema "Cristalina" do artista na introdução do espetáculo. Até ao dia do concerto, o álbum de Slow J não podia ser ouvido em lado nenhum, pois, ele decidiu apenas apresentá-lo nesta noite sem ninguém o ter ouvido em casa, que foi uma nova forma de se fazer isto. Tal provocou ainda mais hype à volta do LP, e acabou por resultar bem para o rapper, visto que, cerca de mil pessoas compraram bilhete para o ouvirem pela primeira vez. Assim, esta excitação à volta de "The Art of Slowing Down" justificou-se pelo concerto e pelos temas presentes. Pois, este é um dos álbuns portugueses mais marcantes de 2017, sem dúvidas.

As influências que o rapper vai buscar a Carlão não podem ser negadas. A voz, a postura e a importância de ambos são semelhantes. Contudo, o artista é muito mais do que essa inspiração: é o futuro do hip-hop português. Em Portugal há os rappers bons, os maus, os médios e depois há o Slow J. Desde Pacman (Carlão) e Sam The Kid que não se ouvi um rapper com esta voz, uma honestidade pura nas letras e muito menos um disco destes. Assim, é o rapper que precisávamos mas ainda nem o sabíamos.

O que aconteceu na sexta-feira passa foi a consagração do rapper como o passado, o presente e o futuro do hip-hop português. Ou seja, as inspirações em alguns dos melhores artistas do rap feito em portugal nos últimos anos, as influências de vários géneros musicais diferentes nas suas canções e a sua atitude presentes no primeiro LP são o que fazem dele um dos melhores rappers dos tempos mais recentes da música portuguesa. Além disto tudo, ainda escreve, produz e mistura as suas músicas. Pode soar a exagero, mas não é. A prova disso é que conseguiu reunir milhares de pessoas diferentes no mesmo local onde havia algumas que gostam deste género musical e outras que apenas não ligam mas gostam dele. E isto é o poder da sua música. O facto de juntar hip-hop, jazz, ritmos africanos e mais clássicos leva a uma maior abertura auditiva da parte das pessoas por não ser apenas um estilo de música. No espetáculo isto resultou em que as pessoas saltassem num momento e dançassem noutro.

Ainda mais, o público estava realmente ansioso para ouvir as novas músicas do Johnny, tais como, "Beijos", "Sonhei Para Dentro" e "Sado". Ao mesmo tempo, também estava à espera de gritar os seus temas já conhecidos, e até alguns do EP "The Free Food Tape", como, "Arte", "Comida", "Vida Boa" e "Tinta Raiz". "The Art of Slowing Down" conta com algumas colaborações de outros artistas portugueses, por isso, Nerve subiu ao palco para deixar alguns dos versos que fez para "Às Vezes". Claro que os convidados que vieram depois foram GSon e Papillon para ajudarem J no tema "Pagar as Contas". A efusão das pessoas foi mesmo visível e quando o rapper lhes dava high-fives e se colocava no meio do palco, notou-se ainda mais. Nem parecia que estava a atuar para fãs porque parecia que estava a atuar para muitos dos seus amigos, o que lhe desceu um bocado o estatuto de grandeza fazendo sentir-se mais humilde e perto das pessoas.

A resposta das pessoas ao disco e ao concerto veio provar que Slow J é merecedor de todo este entusiasmo existente à sua volta, visto que, já é um dos grandes e maiores rappers portugueses da atualidade. Muitos parabéns ao Rap Notícias e ao Slow J por tantos momentos bonitos!

Slow J @ Estúdio Time Out

Texto e fotos: Iris Cabaça

0 comments:

Enviar um comentário