Sofar Sounds Lisbon: mais uma edição a mostrar os melhores artistas emergentes | Watch and Listen!

Sofar Sounds Lisbon: mais uma edição a mostrar os melhores artistas emergentes


No dia 12 de Março, o espaço We L You recebeu uma sessão do Sofar Sounds Lisbon. Esta era especial, uma vez que, deu início ao terceiro aniversário do Sofar Sounds em Lisboa. Para celebrar este terceiro ano, este mês irão ocorrer duas sessões do evento. A primeira, que foi esta, e a segunda no dia 26. As inscrições para a segunda data podem ser feitas no site. Num espaço pequeno, mas muito acolhedor o que cria ainda mais intimidade entre o artista e o público.
A primeira performance foi do artista folk australiano Steve Smyth, que agora está a viver em Barcelona. Nesta sessão cantou os temas "Written or Spoken", "In A Place", e "Shake It". Depois do australiano foi a vez da portuguesa Beatriz Pessoa e a sua banda composta por João Pereira, na bateria, Margarida Campelo, nas teclas, João Hasselberg, no baixo e Margarida Campelo, no teclado. A jovem artista trouxe um jazz brilhante que faz lembrar Bruno Pernadas. A cantora, que vai lançar o seu EP "Insects", trouxe ao sofar os temas como, "Disguise", "You know",  e "Insects". A seguir foi a vez do brasileiro Sleepin Patterns ou então Cláudio, este beatmaker do outro lado do atlântico fez a actuação mais longa do Sofar Sounds e acrescentou uma sonoridade que parecia vaporwave, mas, ao mesmo tempo, introduziu um ambiente de relaxamento no We L Youe e foi uma verdadeira viagem, quase um sonho.
Esta foi a minha primeira vez no Sofar Sounds Lisbon e não poderia ter ficado mais satisfeito o formato e o ambiente são perfeitos para conhecer talentos emergentes da música. Parabéns ao Sofar Sounds Lisbon e que venham muitos mais!

Texto: Diogo Pinto
Foto: Tracker Magazine - Mariana Narciso

0 comments:

Enviar um comentário