You Me At Six no Paradise Garage: a redenção merecida | Watch and Listen!

You Me At Six no Paradise Garage: a redenção merecida

Os You Me At Six deram o seu primeiro concerto a solo em Portugal no dia 8 de março, no Paradise Garage, em Lisboa, para uma sala cheia. A banda britânica já andava a prometer um concerto aos fãs portugueses que se concretizou finalmente, e não poderia ter sido numa melhor altura para a banda, visto que, há um disco novo, "Night People". Nós estivemos presentes e a primeira parte esteve a cargo dos portugueses The Zanibar Aliens. 

Os portugueses The Zanibar Aliens deram um concerto relaxado, enérgico e divertido. Facilmente conquistaram os pequenos jovens que desconheciam o projeto e não faziam ideia que poderia ser algo bom e divertido. Um concerto curto, que foi o suficiente para mostrarem o que valem e conquistarem novos fãs. 

A relação entre os You Me At Six e os seus fãs portugueses era para ter começado em 2011, mas devido a problemas técnicos no dia em que supostamente iam atuar no NOS Alive, tal não aconteceu. Cerca de dois anos depois mais tarde, o grupo vem abrir o concerto dos 30 Seconds To Mars, na MEO Arena, e toca durante 40min. Quando chegaram foram recebidos por alguns fãs no aeroporto, viram cartazes feitos só para eles na plateia e muitas pessoas compraram o bilhete apenas para os verem. Algo que até ao dia de hoje os deixou bastante surpreendidos. 

Em 2017, quase quatro anos depois, dão um concerto a solo no nosso país e iniciam a sua tour Europeia aqui. O tema "Night People" abriu o concerto com os fãs a cantarem a letra do início ao fim. E o mesmo voltou a acontecer ao longo de 1h15min., o que deixou a banda com sorrisos genuínos estampados nas suas caras por esta bela receção e simpatia dos portugueses. 

Os cinco rapazes crescem cada vez mais enquanto músicos, o que se nota nos seus últimos álbuns. Antes as suas canções passavam na linha de punk-pop e pop-rock, e desde o seu terceiro LP, "Sinners Never Sleep", que a banda tem andado a construir o seu caminho de puro rock. Depois do futurista "Cavalier Youth", o quinto disco, "Night People", vem aperfeiçoar o rock pelo qual parece que a banda tem vindo a trabalhar nestes últimos anos. Agora são uma banda muito mais experiente, pois, a voz de Josh Franceschi soa ainda melhor, os acordes nas guitarras de Max Helyer e Chris Miller estão sempre corretos, Matt Barnes dá tudo no baixo e Dan Flint é um dos melhores bateristas neste momento. Ao vivo, tudo isto traduz-se em darem concertos como se todos fossem o último que irão dar nas suas vidas. O que torna os seus espetáculos realmente únicos. Em comparação ao concerto de 2013, este foi muito melhor e maior do que esse, como seria esperado. Um concerto merecido que os fãs aguardavam há muito tempo. 

A setlist incluiu músicas novas do novo álbum, obviamente, e algumas mais antigas que foram uma surpresa. Algumas das novas canções tocadas foram: "Swear", "Heavy Soul" e a estreia ao vivo de "Spell It Out". Quanto aos temas mais antigos houve momentos inesperados quando tocaram "The Swarm", "Underdog", "Reckless" e "Stay With Me". Assim, esta setlist deliciou os fãs que os ouvem há muitos anos e, ao mesmo tempo, quem os começou a ouvir um pouco mais tarde.

Ao longo do concerto, os fãs foram sempre entusiásticos, calorosos e mostraram conhecer o reportório todo dos britânicos, sendo que, até houve um mosh pit incentivado pelo vocalista. Isto deixou a banda estupefacta porque passaram vários anos, mas ainda ainda têm uma grande base de fãs em Portugal. As suas reações durante e depois do concerto, comprovaram que eles todos realmente adoraram terem tocado no nosso país e foi a melhor forma de terem começado esta tour. Um grande momento que dificilmente será ultrapassado noutros países.

Como era o dia das mulheres, o vocalista Josh Franceschi não conseguiu passar sem fazer um pequeno discurso sobre esse dia e a seguir deu-nos os parabéns por termos vencido o Euro de futebol em 2016. Além disso, Franceschi também dedicou a "No One Does It Better" aos seus fãs portugueses, o que foi mesmo bonito de se ver.

O grupo está no auge da sua carreira com, provavelmente, o seu disco mais bem conseguido e é uma das melhores bandas de rock da atualidade porque poucas bandas hoje em dia transpiram e conseguem fazer rock bom da maneira que eles o fazem. Já para não dizer que também se podem tornar numa dos melhores grupos ao vivo. Só resta voltarem a Portugal para podermos repetir a dose.

Texto: Iris Cabaça & Alexzandra Souza
Foto: Luís Flores

0 comments:

Enviar um comentário