"Oasis : Supersonic" - O Documentário | Watch and Listen!

"Oasis : Supersonic" - O Documentário



No ano em que o Single de estreia dos Oasis - "Supersonic" - faz 23 anos, chega ao grande ecrã o documentário “Oasis: Supersonic”.
Dos mesmos produtores do documentário Amy, James Gay-Rees e Asif Kapadia, chega “Oasis: Supersonic”. Este documentário - com a duração de duas horas - leva-nos até aos anos 90 , década em que os Oasis levantaram voo, e acompanha o climax da banda(mais precisamente de 1993 até 1996). A tensão entre os irmãos Gallagher (Liam e Noel) é, também, retratada.
Para que se pudesse fazer este documentário, foram feitas várias entrevistas a familiares e pessoas próximas dos membros da banda; esta é a base de “Oasis: Supersonic”. 
Todas as manias, discussões, concertos e relações são expostas com este documentário. Um dos momentos retratados é o concerto na sala “The Whiskey a Go Go”, em Los Angeles, durante a tour de 1994 pelos Estados Unidos (o primeiro concerto no país). Este concerto, muitos dizem, foi o caos total: todos estavam alcoolizados e sobre o efeito de drogas, o Noel tinha uma setlist diferente dos outros membros da banda e Liam esqueceu-se de várias letras. Há quem diga que este foi o pior concerto que os Oasis algumas vez deram mas, também, há quem diga que foi o melhor; defendem que aqui se conseguiu ver, claramente, a fase que a banda estava a ultrapassar : foi um dos momentos mais genuínos da banda. Por esta altura, a rivalidade entre os irmãos Gallagher era bastante evidente. 
Durante o documentário, o público tem a completa noção que os Oasis não eram nenhuns anjinhos (nada de novo) : desde destruirem quartos de hotel a insultarem jornalistas, os Oasis tinham uma atitude bastante “rock’n’roll”. Porém, percebemos que Noel era o mais responsável da banda, tratando dos assuntos mais importantes que envolviam esta. 
O documentário não chega a exibir a separação da banda, em 2009.
“Oasis: Supersonic” estreia em Lisboa, no Festival IndieLisboa. Consulta a programação do festival aqui.




0 comments:

Enviar um comentário