My Dear Melancholy, de The Weeknd: um regresso às origens | Watch and Listen!

My Dear Melancholy, de The Weeknd: um regresso às origens


O EP My Dear Melancholy, do The Weeknd saiu no dia 30 de março. Alguns dias, Abel Tesfaye mandou algumas dicas que vinha aí algum novo, e começou-se a especular que seria o seu novo álbum. Porém, foi um EP de seis músicas.

Em My Dear Melancholy, The Weeknd faz uma viagem de regresso às origens dos seus dois primeiros álbuns (Trilogy e Kiss Land) com R&B moderno, obscuro, sensual e melancólico. Desde 2015 que as suas músicas têm vindo a ficar cada vez mais populares. O que foi alcançado com Beauty Behind The Madness e Starboy, em 2016. A partir daí, muitos fãs querem que ele volte à sonoridade dos primeiros trabalhos, e isso finalmente aconteceu com este EP, o único da sua discografia. As canções mais comerciais não são más, mas é bom ouvir algumas onde, muito provavelmente, não está minimamente preocupado com o sucesso que irão ter. Se bem que, nesta altura, qualquer coisa que faça terá êxito na mesma.

O tema central do EP é sobre o fim de uma relação e estar ainda apaixonado pela sua ex-namorada. Como tal, as letras tristes acompanham as melodias melancólicas. Esta junção divinal é o que o torna tão bom e é uma lufada de ar fresco no seu trabalho. Continua a ser o "Starboy" só que de coração partido. Um aspeto que lhe traz uma vulnerabilidade que não ouvíamos vindo dele há algum tempo, e é muito mais relacionável com os fãs. 

Com My Dear Melancholy, The Weeknd voltou com o R&B único pelo qual as pessoas se apaixonaram. Foi preciso um homem magoado para isto acontecer, mas pelo menos saiu um bom EP daqui.


0 comments:

Enviar um comentário