Papillon no Estúdio Time Out: hip-hop tuga chegou a hora de o ouvirmos | Watch and Listen!

Papillon no Estúdio Time Out: hip-hop tuga chegou a hora de o ouvirmos


Na passada sexta-feira, 13 de abril, Papillon apresentou o seu álbum de estreia "Deepak Looper", que foi editado a 21 de março, no Estúdio Time Out - Mercado da Ribeira cheio, em Lisboa. Fumaxa e Keso também se juntaram a esta celebração.

O primeiro a subir ao palco foi Fumaxa que aqueceu o Estúdio Time Out nos pratos onde passou temas de Slow J, Drake, Missy Elliott, entre outros. A seguir, o MC e produtor do Porto Keso veio com o DJ Spot. Houve momentos em que lançava versos acapella onde mostrava o que faz de melhor. O alinhamento foi, maioritariamente, feito por temas do último álbum, "Ksx2016".

Enquanto se esperava pelo rei da noite e preparavam o palco, ecoavam temas de Kendrick Lamar nas colunas. O que originou um bom mood da parte do público e aumentou ainda mais o hype pelo que se iria assistir. A espera já parecia um pouco longa, e a multidão estava a gritar "Papi!Papi!Papi!" antes do músico chegar perto daquele mar de pessoas. Mal se ouviu a introdução do disco apelidada "Deepak Looper", onde Papillon diz "olha para fora, cá dentro" ficou tudo em êxtase total. A partir deste momento, soube-se que era um momento marcante para a música nacional.

O artista de Mem-Martins fez-se acompanhar pelo baterista Luís Logrado, o guitarrista Vasco Ruivo e o DJ X-Acto. Três músicos que conseguiram tornar as canções de "Deepak Looper" mais orgânicas ao vivo. Pois, foi uma boa passagem de disco para concerto.

A excitação das pessoas era tanta que, por vezes, cantavam as letras das músicas antes de Papillon. É esta a força que as suas letras têm. Letras que o ajudaram a passar por situações mais difíceis da vida, e irão ser catárticas para muitas pessoas. Algo conseguido pelo músico apenas com o seu primeiro longa-duração. No espetáculo, notou-se que os temas chegam a várias pessoas, e de maneiras diferentes.

Como seria de esperar, os convidados especiais foram Slow J e Plutónio. Slow J, um dos produtores de "Deepak Looper", juntou-se a Papillon para cantarem "Imbecis/Íman" o que levou as pessoas à loucura. Quanto a Plutónio, subiu ao palco para atuar "Iminente", proporcionando outro momento fantástico. Slow J ainda voltou, quase no final, para tocar guitarra com Vasco Ruivo em "Impec". Além destes artistas juntos em cima do mesmo palco, outro momento bastante poderoso foi quando se ouviu os primeiros acordes de "Impasse", onde toda a gente cantou. 

Todos estes fatores tornaram esta noite num momento memorável que até fez Papillon agachar-se antes de terminar o concerto porque estava emocionado com o que estava a acontecer. Ao mesmo tempo, assistiu-se ao surgimento de uma estrela. Mais do que um músico dos GROGnation, mais do que o prodígio de Slow J, Papillon é ele próprio a fazer o que gosta. A sua metamorfose a solo ocorreu, definitivamente, neste espetáculo. A partir de agora, a viagem é sempre em frente.

Nesta sexta-feira treze não foi dia de azar, mas sim de sorte tanto para Papillon como para os seus fãs que puderam assistir a este concerto inesquecível. Chegou mesmo a hora de ouvirmos o que tem a dizer.
Papillon @ Estúdio Time Out

Fotos e texto: Iris Cabaça

0 comments:

Enviar um comentário