À descoberta no Super Bock em Stock | Watch and Listen!

À descoberta no Super Bock em Stock


O Super Bock em Stock está quase a regressar à Avenida da Liberdade, em Lisboa. Nos dias 23 e 24 de novembro, vai haver música por toda a avenida. O festival traz, novamente, nomes bastante conhecidos e outros um pouco desconhecidos. 

Assim, há vários nomes pequenos no cartaz que merecem a devida atenção e presença nos concertos, porque poderão ter sucesso nos próximos tempos.

Conner Youngblood


O norte-americano Conner Youngblood nasceu em Dallas, mas mudou-se para Nashville. Quando tinha 11 anos, aprendeu a tocar clarinete para a sua escola. Foi aprendendo a tocar mais instrumentos, e, hoje em dia, toca guitarra, bateria, harpa, entre outros. Desde 2012 que lança músicas, demos e EPs independentemente. Os seus temas misturam eletrónica de ambiente com folk. Já nas letras, fala sobre a natureza. Este ano, editou o álbum de estreia Cheyenne onde se pode ouvir estas misturas.

Dream Wife


Rakel Mjöll, Alice Go e Bella Podpadec são as Dream Wife. Em 2014, formaram-se em Brighton. Cerca de dois anos depois, lançaram o EP de estreia EP1, e este ano chegou o primeiro álbum homónimo. O trio surgiu de um projeto de arte que tinha o conceito de uma banda nascida das memórias de uma rapariga que cresceu no Canadá nos anos 90. A banda mistura punk, garage e pop numa sonoridade distinta.

IAN


Ianina Khmelik  aka IAN é uma cantauatora e violinista na Orquestra Sinfónica do Porto. Nasceu e foi criada em Moscovo, mas mora em Portugal há mais de dez anos. No passado mês de março, foi o concerto de abertura dos The Gifs nos Coliseus de Lisboa e do Porto. Nas suas músicas consegue criar uma fusão entre eletrónica, pop e trip-hop.

Lola Marsh


Yeal Soshana Cohen e Gil Landau formaram os Lola Marsh em 2013, um grupo de Tel Aviv. Em 2016, editaram o EP You're Mine, e, no ano seguinte, lançaram o álbum de estreia Remember Roses. Recentemente, tiveram o tema "Something Stupid" na spin-off de Breaking Bad, Better Call Saul. A banda consegue criar músicas indie-pop com ritmos melódicos.

Lolo Zouaï 


Lolo Zouaï, pronuncia-se Zoo Eye, é uma cantora francesa que emigrou para os Estados Unidos ainda em criança. No final de 2017, lançou o single "High Highs From Low Lows" onde mostra a sua dupla nacionalidade cantando em francês e inglês. Apenas com singles, já conquistou um público online tendo milhões de plays nas suas músicas. As suas influências vêm do R&B dos anos 90, e nos seus temas ouve-se isso juntamente com pop e hip-hop.

Masego


Masego é o nome artístico de Micah Davis, que nasceu na Jamaica e tem raízes africanas. No passado mês de setembro, lançou o disco de estreia Lady Lady que é uma ode à mulher e a todos os seus encantos. O próprio define o seu estilo como "TrapHouseJazz", e é mesmo o melhor título para descrever as suas músicas por usar tantas influências diferentes. 

Public Access T.V.


Os Public Access T.V. são um grupo formado no ano de 2014 em New York. Desde logo, foram aclamados pela crítica, como, NME, The Guardian, Fader e muitos mais. Depois, em 2016, editaram o primeiro disco Never Enough. A partir daí, abriram para bandas como Dinosaur Jr., The Pixies, Weezer, The Killers, Kings of Leon, entre outros. Em fevereiro, chegou o segundo LP Street Safari. 

Soak


Bridie Monds-Watson é SOAK, uma artista da Irlanda do Norte. Aos 17 anos, já era um nome promissor no mundo da música no seu país. O primeiro álbum, Before We Forgot How To Dream, chegou em 2015. Entretanto, lançou algumas músicas novas como "Everybody Loves You".


Playlist com uma música de cada nome:

0 comments:

Enviar um comentário