A BoCA - Bienal de Artes Contemporâneas regressa em 2019 | Watch and Listen!

A BoCA - Bienal de Artes Contemporâneas regressa em 2019

A BoCA - Bienal de Artes Contemporâneas está de volta de 15 de março a 30 de abril de 2019 em três cidades: Lisboa, Porto e Braga, a cidade convidada. O seu objetivo é promover a sinergia entre territórios artísticos, instituições culturais, cidades e públicos diferentes ao reforçar o seu carácter de transversalidade.

A primeira edição da BoCA realizou-se em 2017 e contou com a participação de 59 artistas nacionais e internacionais, 22 instituições culturais para 52 atividades, 37 em estreia (19 mundial, 18 nacional). Também passou por várias cidades, como, Castelo Branco, Viseu, Braga, Évora, Loulé, Montemor-o-Novo, Paris, Bruxelas, Ham-burgo, Lausanne, Valência, Santiago do Chile e Buenos Aires. Nesta 2ª edição, está prevista a circulação nacional e internacional para dar mais visibilidade aos criadores e formatos artísticos que serão apresentados.

Em 2019, durante estes dias as três cidades irão receber projetos em estreia mundial e nacional em teatros, galerias, discotecas e outros espaços culturais. Desta forma, vai ser possível assistir-se a novas criações e apresentações dos artistas e, ao mesmo tempo, artistas que irão mostrar o seu trabalho pela primeira vez em Portugal.

Os primeiros nomes confirmados são os da coreógrafa Marlene Monteiro Freitas, que estreia mundialmente a sua primeira instalação no Mosteiro de São Bento da Vitória /Teatro Nacional São João (Porto), o artista plástico Pedro Barateiro, que estreia a sua primeira criação de palco no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), a dramaturga e encenadora Angélica Liddell, que estreia uma nova criação para um espaço não convencional no Mosteiro de Tibães (Braga) e o enérgico baterista Gabriel Ferrandini, que se aventura na sua primeira criação de palco com texto e encenação sua no Teatro Municipal do Porto e Teatro Nacional D. Maria II.

De acordo com o diretor artístico John Romão, a segunda edição será feita "Sinergias novas, diálogos estimulantes e valorização de diferentes espaços e territórios artísticos."

 

0 comments:

Enviar um comentário