5 apresentações de novos álbuns imperdíveis no Super Bock em Stock'19 | Watch and Listen!

5 apresentações de novos álbuns imperdíveis no Super Bock em Stock'19



Nos próximos dias 22 e 23 de novembro, o Super Bock em Stock volta a agitar a Avenida da Liberdade com música. Durante estes dois dias, o público irá presenciar dezenas de concertos de vários artistas emergentes e alguns já consagrados. Nesta edição, muitos irão apresentar os seus mais recentes álbuns.

Além de serem trabalhos novos, alguns já podem ser considerados os melhores do ano e vai-se poder cantar, finalmente, as músicas nos concertos pela primeira vez, noutros casos segunda, na capital durante o festival. Portanto, aqui ficam 5 apresentações imprescindíveis de novos trabalhos a que se vai poder assistir nesta edição do Super Bock em Stock.

You Are Forgiven - Slow J



No dia 20 de setembro, foi o dia escolhido em que Slow J lançou o sucessor de The Art of Slowing Down. You Are Forgiven apareceu nas plataformas de streaming sem qualquer aviso prévio. Esta surpresa depressa deixou os seus fãs em delírio, e em poucas horas muitos já tinham ouvido o álbum todo mais do que uma vez. Começa com "Também Sonhar", uma colaboração com Sara Tavares, e passa para "FAM" com Papillon, para quem ajudou a produzir o álbum de estreia Deepak Looper. É, sem dúvida, um dos melhores discos nacionais do ano. O concerto no Super Bock em Stock será importante porque é a primeira vez que o artista vai apresentar o novo trabalho em Lisboa. 

Kiwanuka - Michael Kiwanuka



Quando lançou o disco de estreia em 2012, Home Again, Michael Kiwanuka começou a chamar a atenção do público e da crítica. O single com o mesmo nome teve sucesso comercial em vários países. O sucessor, Love & Hate, chegou em 2016. Este mês, editou o terceiro trabalho apelidado Kiwanuka, que deverá ser o foco principal do concerto no festival. São 14 canções cheias de soul, onde o artista se tenta aceitar a si próprio através das letras.


~ - Marinho



O concerto de apresentação do álbum ~ de Marinho ocorreu na Galeria Zé dos Bois no mês passado, mas no Super Bock em Stock será mais uma oportunidade para o ouvir. É o disco de estreia de Filipa Marinho, onde apenas em 8 temas mostra um indie folk acolhedor com letras sobre amor, fins de relacionamentos e Joni Mitchell. 


Pony - Orville Peck



Uma das revelações da música internacional deste ano irá estrear-se na capital. Orville Peck editou o seu primeiro álbum Pony no passado mês de março. Ao longo de 12 músicas, Peck leva o ouvinte numa viagem pelos blues e country com letras sobre amor e perdas pelo caminho. As baladas conseguem prender qualquer pessoa que as oiça, deixando um sentimento de nostalgia.  


Miss Universe - Nilüfer Yanya



A cantora Nilüfer Yanya surge como uma lufada de ar fresco no panorama indie deste ano. Anteriormente, editou alguns EPs, mas o disco de estreia apenas chegou em março. Miss Universe é a prova, em 17 músicas, que Yanya consegue percorrer o indie rock, como em "In Your Head", e o indie pop, "Heat Rises". Esta mistura também conta com a sua voz poderosíssima que conjuga bem com esta passagem de géneros musicais. Na próxima semana, regressa a Portugal, após passar pelo NOS Primavera Sound, para tocar os seus temas mais recentes na capital. 

0 comments:

Enviar um comentário