#Throwback: Battle Born dos The Killers

Após o sucesso do disco de estreia Hot Fuss (2004), o sucessor Sam’s Town (2006) e o futurístico Day & Age (2008), chegou Battle Born a 18 de setembro de 2012. Um álbum mais coeso dos The Killers.

Battle Born incorpora a new-wave de "Human" e "Spaceman" tirando o ollhar para o futuro e ficando no presente do ano em que foi lançado. É também uma junção dos trabalhos anteriores do grupo, mas com uma sonoridade mais madura e músicas prontas para serem tocadas em grandes arenas e festivais.

O primeiro single "Runaways", que fala sobre a ingenuidade de um amor jovem, mostrou logo que vinha aí uma nova batalha do Nevada. Já o segundo, “Miss Atomic Bomb”, foi uma sequela de "Mr. Brightside", pois a continuação do clássico está presente nas letras (I was new in town, the boy with the eager eyes [“Miss Atomic Bomb”]) (Open up my eager eyes, /Cause I’m Mr. Brightside) e no vídeo, onde há recreações do tema original. A balada "Here With Me" foi o terceiro single escolhido. O vídeo foi realizado por Tim Burton e protagonizado por Winona Ryder e Craig Roberts. Só por aqui, percebe-se que os The Killers sabem escolher bem quais os temas que se devem tornar singles. Contudo, há canções subestimadas no disco que também seriam boas opções, tais como, "Flesh and Bone", "The Way It Was" e "The Rising Tide".

No geral, Battle Born representa bem a evolução da sonoridade dos The Killers e conseguiram juntar tudo o que os caracteriza: os sintetizadores, o rock, o pop e o new-wave de uma forma mais suave e coerente. As quinze músicas do álbum conjugam bem umas com as outras e não há tantas disparidades como em Day & Age. Ao mesmo tempo, foi a continuação da grandeza da banda de Las Vegas.

Comentários