A genialidade da banda sonora do Submarine | Watch and Listen!

A genialidade da banda sonora do Submarine


O filme "Submarine" realizado por Richard Ayoade, inspirado no livro com o mesmo nome de Joe Dunthorne, tem uma banda sonora composta por Alex Turner, o vocalista e guitarrista dos Arctic Monkeys. Esta foi a estreia de Ayoade como realizador de cinema e a de Turner a solo. As músicas criadas pelo músico para o filme surgem num EP de apenas seis faixas. 

"Submarine" fala sobre Oliver Tate (Craig Roberts) que tem uma paixão por Jordana Bevan (Yasmin Paige). Ao mesmo tempo que ambos iniciam uma relação, ele tenta manter os seus pais juntos, Jill Tate (Sally Hawkins) e Lloyd Tate (Noah Taylor). Assim, o filme é um drama que fala sobre relações de jovens e de adultos, e há alguns momentos de comédia não forçada. 

Inicialmente, a ideia de Turner e Ayoade era fazerem covers, um género de "Scott Walker Sings Jacques Brel". Turner começou por escrever uma música e continuou a escrever mais. Ainda bem que o fez porque saíram seis belas canções a partir desta ideia. Todos os temas são diferentes do que era habitual ouvir-se da banda dele, os Arctic Monkeys, até esse EP, pois, são acústicos e calmos. Sem ter visto o filme em ação, visto que, o realizador apenas lhe mostrou fotos tiradas das cenas do filme o artista conseguiu compor músicas que encaixam perfeitamente na história. A primeira, "Stuck on the puzzle - intro", tem apenas 54 segundos, mas é uma introdução para o ambiente que se segue nas outras. "Hiding Tonight" capta a verdadeira essência do filme e como funciona o amor entre Oliver e Jordana. "Glass In The Park" mostra a perícia que o membro dos Arctic Monkeys tem em escrever músicas com letras bonitas que só ele consegue fazer desta forma. A seguir, "It's hard to get around the wind" parece que fala sobre a depressão do pai de Oliver, Lloyd, e de como é algo que volta sempre. A versão completa de "Stuck on the puzzle" é quase como se Oliver estivesse a cantar esta música para a Jordana porque fala sobre ela e da sua personalidade. A última do EP, "Piledriver waltz", aparece no final do filme conseguindo em algumas palavras descrever o fim de uma maneira especial, dando todo o sentimento que essa cena contém. 

A banda sonora de "Submarine" é, provavelmente, um das que tem menos músicas mas, ao mesmo tempo, é uma das que melhor descreve e se adequa ao próprio filme, algo raro de acontecer muitas vezes. Os temas têm o ambiente azul, dramático, espaçado e indie a que se pode assistir no filme. O que mostra a genialidade da banda sonora, de Alex Turner e de Richard Ayoade.  

 

Texto: Iris Cabaça

0 comments:

Enviar um comentário