Duda Beat no Musicbox: o nascimento da estrela da pop brasileira | Watch and Listen!

Duda Beat no Musicbox: o nascimento da estrela da pop brasileira


A mais recente voz da pop brasileira, Duda Beat, atravessou o Atlântico para a sua tour europeia que teve início em Portugal. A artista esgotou duas datas no Musicbox, em Lisboa, nos dias 31 de outubro e 1 de novembro. Nos dias 2 e 3 de novembrou, atuou na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, e no Hard Club, no Porto. Após o segundo concerto no Musicbox, podemos dizer que faz jus ao hype que tem à sua volta.

A 27 de abril de 2018, Duda Beat lançou o seu primeiro álbum Sinto Muito, tornando-se uma das revelações do ano no Brasil. O disco fala sobre desgostos amorosos, e levou-a a ser apelidada de "rainha da sofrência pop", um título que faz sentido depois de se ouvir as músicas todas. A causar tanto burburinho no seu país, foi a vez de se estrear em terras lusas.

Depressa o Musicbox começou a ficar cheio de fãs brasileiros e portugueses ansiosos por verem a artista pela primeira vez. Quando entrou em palco, foi recebida por aplausos e gritos do público. A sua banda formada por Vellozo Felipe (baixo), Lux Ferreira (teclado e beats) e o seu namorado Tomás Tróia (guitarra) trouxe logo boa disposição e sorrisos estampados nas caras, o que mostrou logo o ambiente de festa que se iria seguir. 

O carisma de Duda espalhou-se desde a primeira fila até à última, não deixando ninguém indiferente a tanto calor vindo do Recife. Contou algumas histórias sobre as suas canções, ensinou coreografias simples aos fãs que repetiram e trouxe muito rebolar de bunda em cima e fora do palco. Um dos momentos mais bonitos do espetáculo chegou com "Todo Carinho" que meteu o público todo a cantar em uníssono e mais alto do que a cantora. "Bolo de Rolo", "Chega" e "Xanalá" também deixaram os presentes felizes e a dançarem. Não faltou a cover de "High By The Beach" de Lana Del Rey, que nesta versão calorosa se chama "Chapadinha".

A fusão entre manguebeat, tecnobrega, pop e até um pouco de funk que faz nas suas músicas é o que a torna tão única, e atrai tantas pessoas. Além disso, as letras também são relacionáveis porque quase todas(os) passámos por relacionamentos menos bons e tivemos o coração partido. A animação e boa disposição que mostra ao vivo trazem um ambiente divertido e acolhedor. 

Uma das melhores partes ficou reservada para o final quando Pongo se juntou a Duda e cantaram o seu tema "Kuzola", que também fala sobre desamor, e também "Bixinho". Aqui, o kuduro e a pop fizeram um casamento perfeito, e esperemos que resulte numa música com ambas. 

Assim acabou mais de uma hora de concerto já com a promessa feita de que Duda Beat irá voltar a Portugal em 2020, talvez em maio. Ao mesmo tempo, foi a prova de que este fenómeno tem tudo para ser uma estrela ainda maior, quer no Brasil quer no nosso país.

Duda Beat @ Musicbox

0 comments:

Enviar um comentário